Da Redação

O pai do menino de 11 anos atacado por um tigre no Zoológico de Cascavel, na semana passada, falou ao programa Fantástico, da TV Globo, neste domingo (3). Marcos do Carmo Rocha afirmou que o filho, logo após ser mordido pelo tigre, gritou para que ele não fosse sacrificado.

tigre-menino

(Foto: Portal Catve.tv)

“Ele gritou para não matar o tigre. Ele só pensou no tigre”, afirmou Marcos. “Eu falei para ele não fazer isso (entrar na área restrita do zoológico)”, garantiu o pai, que disse não ter visto o filho entrar no perímetro não permitido. “Eu estava com meu filho pequeno no colo e foi um lapso, de repente aconteceu aquilo. Cheguei a enfiar os dedos nos olhos do tigre”, contou.

O menino teve o braço amputado e segue internado no Hospital Universitário do Oeste do Paraná. O estado de saúde dele é estável.

Testemunhas ouvidas

Nesta segunda-feira (4), as testemunhas começaram a ser ouvidas pela Polícia Civil. O crime foi tipificado como de lesão corporal grave. Funcionários do zoológico e pessoas que viram o menino na área restrita do tigre serão ouvidas.