Por Marina Sequinel e Danaê Bubalo

aviao-materia2

(Foto: Danaê Bubalo – Banda B)

A moradora da casa que foi atingida pelo avião na tarde deste sábado (30), próximo ao Aeroporto do Bacacheri, em Curitiba, está em choque. Ela estava nos fundos da residência com a mãe e a filha quando ouviu um estrondo.

“Quando fui ver o que tinha acontecido, me deparei com a porta da frente destruída e com parte da aeronave na minha sala. A primeira coisa que eu fiz foi pegar a minha mãe e a minha filha e me refugiar com elas nos fundos. Eu fiquei completamente apavorada”, contou Elizabeth Pascoal em entrevista à Banda B.

Enquanto isso, os vizinhos tentavam apagar o fogo, para que ele não se alastrasse e atingisse a casa de Elizabeth. “Foram eles que retiraram o passageiro do avião que foi encaminhado para o hospital de helicóptero”, completou a moradora.

Ela relatou que esse é o quarto acidente aéreo que presencia desde que começou a viver na região. “O problema não é o aeroporto, mas sim a área residencial. Eu estou aqui há muitos anos e, durante esse tempo, as pessoas foram avançando, construindo aqui perto cada vez mais. Acredito que é sim perigoso”, concluiu.

A moradora foi orientada pelos bombeiros a sair de casa após a tragédia. A dona de um hotel no local já cedeu um quarto para ela e as familiares ficarem até a situação se acalmar.

Notícia relacionada

Avião cai e pega fogo durante decolagem no Bacacheri; três mortes são confirmadas