Ouça o áudio

O pedido do Sindicato dos Agentes Penitenciários de reajuste salarial de 38,37% ao Governo do Paraná foi o tema do Banda B Entrevista desta terça-feira (2). Segundo o presidente da entidade, José Roberto Neves, os riscos da profissão estão aumentando o custo de vida da categoria, principalmente na questão da segurança, e os últimos ataques em Curitiba durante o último mês acentuaram ainda mais a situação.

Luiz Henrique de Oliveira – Banda B

“Nós buscamos segurança e, desde esses ataques, nosso custo de vida subiu muito por proteção. Quem antes pagava R$ 500 de aluguel, hoje paga R$ 2 mil para viver em um condomínio fechado. Trocamos o passeio na praça pelo passeio no shopping e tudo isso por precaução”, afirmou.

Hoje a categoria fez uma mobilização, em frente ao Palácio das Araucárias, para pressionar o governo a fazer o reajuste e o presidente afirma que o sentimento de medo tem motivado a mobilização. “O governo ofereceu 23% de reajuste, estamos avaliando, mas consideramos os 38,37% o ideal no momento. O agente precisa se sentir seguro para ajudar um preso a ser reintegrado na sociedade”, disse.

Crime Organizado

Segundo Neves, a categoria teme que os ataques aconteçam devido ao crime organizado, apesar da Secretaria de Segurança garantir que não. “A gente sabe o que acontece em outros estados, então tendemos a acreditar nisso, mas esperamos com nossa reivindicação a segurança”, concluiu.

A entrevista completa pode ser conferida no player acima.