O Instituto Emater trabalha na organização da mulher em grupos para que elas tenham meios próprios de geração de renda no meio rural. Em 2012, o Instituto Emater atendeu 10.500 mulheres. A iniciativa resultou na formação de 150 grupos com a participação de 1.800 mulheres, que foram treinadas diretamente para ações de geração de renda.

De acordo com a assistente social Miriam Fuckner, que atua na coordenação de desenvolvimento e inclusão social da Emater, no meio rural as mulheres são orientadas a buscar fonte de renda por meio da produção de artesanato, turismo rural, na produção de alimentos que são vendidos em mercados institucionais como o programa de Aquisição de Alimentos (PAA) e de Merenda Escolar (PNAE), além da venda direta em feiras.

As mulheres também são orientadas na melhoria e embelezamento da habitação no meio rural e também na organização para participação em fóruns e conselhos onde elas dão sua contribuição na elaboração de planos de desenvolvimento locais e regionais.

ALTERNATIVAS – Especificamente no turismo rural, as mulheres são orientadas a montar equipamentos na propriedade para atrair turistas, oferecendo espaço de alimentação, pousadas, acesso a hortas ou mesmo um local apenas de lazer. No artesanato, são orientadas nos trabalhos manuais com produtos disponíveis na propriedade como palhas de milho, de trigo, lã de carneiro e outros.

Para Adriana Baumel, representante da Secretaria da Agricultura e do Abastecimento no Conselho Estadual da Mulher, todas as políticas públicas executadas pela secretaria, e suas empresas vinculadas, não tem separação por gênero. Ações e programas como distribuição de calcário, adequação de estradas rurais, sistemas de abastecimento de água, agroindústria familiar e outros beneficiam tanto o homem quanto a mulher no meio rural.

Isso porque os programas envolvem as famílias de modo geral. O produtor rural precisa da estrada para escoar a produção rural, mas sua família também é beneficiada quando precisa se deslocar às feiras para vender a produção, quando precisa ir a serviços de saúde e à escola. O calcário, promove o aumento da fertilidade da lavoura, fator que também beneficia a mulher que muitas vezes está na linha de frente plantando alimentos para subsistência ou para geração de renda.

Os serviços de instalação de Sistemas de Abastecimento de Água no Meio Rural beneficiam principalmente a mulher porque atende as comunidades que realmente sofrem com a falta de água para os serviços mais básicos como água em casa e para manutenção dos animais e das hortas na propriedade.