Por Marina Sequinel e Antônio Nascimento

oficiais-justicaEncontro aconteceu no sétimo dia da morte do oficial Francisco. (Foto: Antônio Nascimento – Banda B)

Oficiais de Justiça se reuniram em frente ao Tribunal Regional do Trabalho, no Centro de Curitiba, na tarde desta terça-feira (18). O encontro, na Avenida Vicente Machado, aconteceu para homenagear o colega Francisco Ladislau Pereira Neto, de 25 anos, assassinado momentos antes de entregar uma intimação no Rio de Janeiro na última semana.

oficial-de-justica-mortoFrancisco foi assassinado em serviço na última terça-feira (11). (Foto: Reprodução)

Segundo o oficial Marcelo Freitas, o sétimo dia de morte do jovem foi escolhido para a realização do ato público. “Nós estamos aqui em solidariedade ao Francisco. Felizmente, não temos registros de casos como esse no Paraná, mas somos hostilizados constantemente durante o trabalho”, disse ele em entrevista à Banda B.

Os oficiais pretendem, ainda hoje, se reunir com o presidente do Tribunal em prol da causa. “Nós somos treinados, mas nunca podemos prever uma reação inesperada, um ato de violência, já que não temos proteção e, na maioria das vezes, trabalhamos sem acompanhamento policial”, completou Freitas.

O crime

Francisco foi morto com dois tiros em Barra do Piraí, no Rio de Janeiro, na terça-feira passada (11). O corpo estava a um quilômetro de um posto da Polícia Rodoviária Federal (PRF), na BR-393, onde ele havia parado para pedir informação sobre o endereço da entrega da intimação.

A suspeita é de que o oficial foi abordado por um familiar da moradora que teria o comércio notificado, antes mesmo de deixar o documento. A Polícia acredita que o autor teria discutido com a vítima e atirado contra ela.

A perícia ainda informou que o rapaz foi atropelado durante a fuga pelo próprio carro, um Fox branco. O criminoso abandonou o veículo a 4 Km de distância do corpo.