Da redação com assessoria

O Departamento de Estradas de Rodagem (DER), órgão vinculado à Secretaria de Estado de Infraestrutura e Logística, anuncia a construção de um novo viaduto na BR-277. As obras serão realizadas pela concessionária Ecovia e o início dos serviços preliminares será neste mês e têm prazo de 11 meses para serem finalizadas. O viaduto será construído no trevo de acesso à Morretes, no km 29, e deve beneficiar os motoristas que circulam pela rodovia. Na alta temporada, cerca de 30 mil veículos passam pelo local diariamente.

Para a execução da obra serão construídos desvios, mantendo as duas faixas de rolamento livres em cada sentido. Assim, o tráfego não será afetado na região. A partir de novembro, as pistas atuais serão interditadas e o tráfego será desviado. É importante que os motoristas fiquem atentos br-277-031013-bandabà sinalização extra e ao limite de velocidade neste ponto, que não deverá ultrapassar os 40 quilômetros por hora.

De acordo com Davi Terna, diretor superintendente da Ecovia, o novo viaduto deve beneficiar também caminhões que seguem rumo ao Porto de Antonina. “A mobilidade na região vai ser melhorada não só para veículos de passeio que trafegam pela rodovia estadual de acesso às cidades históricas, mas também caminhões que seguem rumo ao Porto de Antonina”. A construção do viaduto de Morretes terá um custo total de R$ 15 milhões.

Ponte Rio Sagrado l

Outro trecho que passa por obras e merece a atenção do motorista é o km 24,7 da BR-277 (sentido Curitiba), também na região de Morretes. Neste ponto, a Ecovia realiza a reconstrução da ponte sobre o Rio Sagrado l, o que interdita parcialmente o tráfego até dezembro.

A pista no sentido Curitiba permanece interditada e o fluxo é desviado para o sentido Paranaguá, com mão dupla por um trecho de aproximadamente 800 metros. O local está devidamente sinalizado. A ponte será elevada em 1,20 metros e terá o comprimento ampliado de 30 para 38 metros.