O presidente dos Estados Unidos, Barack Obama, disse que os responsáveis pelas explosões na Maratona de Boston serão identificados e levados à Justiça. Segundo informações publicadas pela Agência Lusa, as explosões deixaram pelo menos três mortos e mais de 100 feridos, sendo 17 em estado grave.

“Nós ainda não sabemos quem fez isso e o porquê. As pessoas não devem tirar conclusões precipitadas antes de todos os fatos serem apurados. Nós iremos até o final disto. Iremos encontrar quem fez isto e saberemos os motivos. Indivíduos ou grupos serão responsabilizados e levados à Justiça”, disse Obama em um pronunciamento de TV na tarde de hoje (15).

O presidente norte-americano informou que já pediu ao diretor do FBI (a Polícia Federal americana), Robert Mueller, que investigue o caso e que o governo de Boston irá receber ajuda adicional.

Ele disse que, junto com a primeira-dama Michelle Obama, está rezando pelas famílias das vítimas de Boston. O presidente agradeceu o trabalho dos bombeiros, policiais e membros da Guarda Nacional no socorro às vítimas.

A Maratona de Boston é um dos principais eventos desportivos norte-americanos, com cerca de 27 mil corredores e milhares de espectadores. As imagens das televisões diretas do local mostraram cenas de pânico, com os destroços cobrindo as ruas e feridos sendo levados em macas. Testemunhas disseram que as duas explosões ocorreram em sequência, uma em seguida da outra e com poucos segundos de diferença, e não simultaneamente.

Segundo o jornal Boston Globe, as explosões ocorreram às 15h (horário local). É feriado estadual hoje em Boston. Relatos indicam que as explosões ocorreram cerca de três horas após os vencedores da prova terem cruzado a linha de chegada. Imagens gravadas de um helicóptero exibiram grandes manchas de sangue no asfalto na popular região de compras e turismo conhecida como Back Bay.

Informações apontam que a primeira explosão pode ter ocorrido no lado norte da Rua Boylston, antes da ponte que marca a linha de chegada. Outra forte explosão foi ouvida poucos segundos depois.

Os corredores que ainda não tinham completado a maratona foram desviados para longe do local da fumaça das explosões, e as ruas ao redor foram isoladas. A unidade da Cruz Vermelha para o leste do estado de Massachusetts montou um centro de resposta a desastres no local.

Segundo a CNN, foi elevado o nível de segurança nas cidades de Nova York e na capital Washington.

Dilma repudia ataque

A presidenta Dilma Rousseff lamentou na noite desta segunda-feira o atentado ocorrido na cidade de Boston. Segundo nota oficial divulgada pelo Palácio do Planalto, a presidenta manifestou seu repúdio “a esse ato insano de violência e sua solidariedade, em nome de todos os brasileiros, às vítimas e suas famílias”.

* Com informações da Agência Lusa e BBC Brasil