O fim de semana mais violento do ano teve números que assustam em Curitiba e região metropolitana. O balanço do Instituto Médico Legal de Curitiba (IML) entregue à imprensa nesta segunda-feira (18) tinha mais de cinco folhas que apontavam 35 mortes violentas, sendo 22 casos de assassinatos, entre as 18h de sexta-feira (15) e às 6h desta segunda-feira (18). Desde o início do ano, o número de mortes violentas na região ficava entre 18 e 21 durante um final de semana.

Além dos assassinatos, foram quatro mortes a esclarecer, um caso de afogamento e oito vítimas de acidente de trânsito. Das vítimas de homicídio, doze morreram por disparo de arma de fogo, quatro por facadas, uma queimada e cinco por agressão.

Voltando do bailão

Uma das mortes descrita no balanço do IML está o assassinato de Paulo Ricardo da Silva, de 25 anos. Ele morreu no Hospital do Trabalhador durante a tarde de domingo depois de ser agredido durante a madrugada.

Paulo teria ido até um bailão (Bailão do Panelão) no bairro Umbará e na volta para casa foi agredido na Rua Bortolo Pelanda, no mesmo bairro. Socorrido pelo Siate até o hospital ele morreu no início da tarde. A Delegacia de Homicídios de Curitiba (DH) investiga este e outros casos que aconteceram na capital durante o fim de semana.