A partir de agora a Ferroeste poderá realizar, mensalmente, cinco viagens a mais com o mesmo número de locomotivas e vagões, considerando o giro mensal de cem trens. O incremento será possível com a instalação de três novas bombas de combustível no terminal de Guarapuava. As “superbombas”, como são chamadas, reduzem para menos da metade o tempo de abastecimento das locomotivas.

Duas bombas novas já estão ligadas e começaram a operar. Os testes iniciais mostram que a velocidade do abastecimento aumentou consideravelmente, à cota de 300 litros por minuto.

Até agora, apenas duas bombas com capacidade para 100 litros por minuto atendiam as demandas da empresa. Diante da necessidade de otimizar a produção, a diretoria decidiu modernizar o sistema com a contratação de novo fornecedor.

Com as novas bombas, fornecidas pela empresa Stang, contratada para fornecer e instalar o equipamento, a capacidade de abastecimento passara a ser de 400 litros por minuto. Com isso, duas ou três locomotivas poderão ser abastecidas simultaneamente. O investimento é feito pelo fornecedor.