A região de Nova York, nos Estados Unidos, foi declarada em estado de emergência sanitária devido a um surto de gripe que atingiu cerca de 19 mil pessoas. A decisão foi anunciada pelo governador de Nova York, Andrew Cuomo. Ele autorizou que bebês e crianças sejam vacinados por farmacêuticos.

De acordo com os dados oficiais, 28.747 casos de gripe foram registados nos Estados Unidos durante este inverno, provocando 20 mortes de crianças. As autoridades calculam que o número de vítimas pode ser mais elevado, pois há pacientes que não procuram ajuda de médicos e profissionais da área de saúde.

Na tentativa de conter a expansão de um vírus potencialmente mortal, o governador de Nova York defendeu a suspensão temporária da proibição de farmacêuticos aplicarem vacinas em crianças e adolescentes.

“Enfrentamos a pior epidemia de gripe desde meados de 2009 e o vírus está ativo em todo o estado de Nova York”, ressaltou o governador. No estado de Nova York, os casos de contágio por gripe aumentaram de 4.404, no inverno de 2012, para 19.128, em 2013.