A aldeia indígena Tekoa Ocoy, no município de São Miguel do Iguaçu, a cerca de 50 quilômetros de Foz do Iguaçu, região Oeste do Estado, comemorou nessa sexta-feira (19) a inauguração do Colégio Estadual Indígena Teko Nemoingo. A entrega da nova unidade foi marcada por apresentações e exposições culturais e contou com a presença do vice-governador e secretário de Educação, Flávio Arns.

“A secretaria tem investido em escolas, equipamentos e na formação dos professores das comunidades indígenas para reforçar que essa é uma riqueza de diversidade e cultura do nosso Estado, que pode nos ensinar muito e que nos fortalece por promover a cidadania”, diz Arns.

A escola atende cerca de 320 alunos, metade da população que vive na aldeia. Além do ensino fundamental e médio, oferece ainda educação para jovens e adultos. As aulas são ministradas por 31 professores, sendo sete indígenas e três com formação específica. A unidade também oferece curso de inglês por meio do Centro de Línguas Estrangeiras Modernas (Celem).

“A escola é uma grande referência na comunidade. É aqui que os professores, alunos e a população conseguem disseminar e preservar a sua cultura”, conta a diretora da Cleonice Feyh.

As tradições da comunidade Guarani fazem parte do currículo escolar. A escola é bilíngue, com a valorização da língua Guarani e dos conhecimentos dos povos indígenas. Neste mês a unidade a 12ª Semana Cultural Guarani e expõem a cultura indígena para toda comunidade local.

O Governo do Estado investiu R$ 1 milhão na nova unidade. Além da ampliação das escolas indígenas no Paraná, foram construídas 11 novas escolas em menos de três anos. A secretaria também investe na capacitação dos professores indígenas e no fornecimento de merenda.

Os alunos da escola indígena foram destaque na fase municipal dos Jogos Escolares do Paraná (Jeps), no atletismo. “É uma escola muito boa e com atividades diferenciadas. Tenho muito incentivo aqui”, fala o aluno do 9º ano, Cristian Martins.