Da Redação

Foto: Daniela Sevieri – Banda B

Está marcada para acontecer nesta tarde, no Tribunal Regional do Trabalho no Paraná (TRT-PR), nova audiência que tentar por fim a greve de ônibus em Curitiba, que chegou ao sétimo dia nesta terça-feira (21). O encontro reúne novamente representantes de motoristas e cobradores, empresas, Urbanização de Curitiba (Urbs) e Coordenação da Região Metropolitana (Comec). Por volta das 14h30, a frota de ônibus em Curitiba era de 40,72%.

Na audiência da última sexta-feira (17), o Sindicato dos Motoristas e Cobradores de Ônibus de Curitiba e Região Metropolitana (Sindimoc) e o Sindicato das Empresas de Ônibus de Curitiba e Região Metropolitana (Setransp) não chegaram a um acordo. Na noite de segunda, o Sindimoc reduziu o pedido de reajuste salarial de 15% para 10% e o valor do vale-alimentação de R$ 977 para R$ 700. Além disso, também foi incluído um abono salarial de R$ 450. Porém, até às 11 horas desta terça-feira, segundo o Sindimoc, as empresas não apresentaram uma contraproposta.

Com a manutenção da greve, permanecem as liminares determinando que a circulação da frota de ônibus deve obedecer ao percentual mínimo de 50% nos horários de pico (5h às 9h e 17h às 20h). Já nos demais horários, 40% dos veículos devem permanecer em circulação. No caso de descumprimento, incidirá multa coercitiva de R$ 100 mil por hora. As decisões foram são da vice-presidente do TRT-PR, desembargadora Marlene Suguimatsu.

Acompanhe a audiência em tempo real: