Unidades de saúde de todo o Paraná estarão abertas neste sábado (20) para o dia D de Vacinação contra a Gripe, o mutirão nacional para imunizar os grupos mais sensíveis ou expostos à doença. Em alguns municípios, a vacina também estará disponível em postos volantes montados em parques, shoppings e supermercados. O horário de funcionamento das unidades varia em cada cidade, mas a maioria estará aberta das 8h às 17h.

O secretário estadual da Saúde, Michele Caputo Neto, acompanhará a atividade em Campina Grande do Sul, na Região Metropolitana de Curitiba. O objetivo é alcançar as pessoas que fazem parte dos grupos prioritários, mas não puderam comparecer a um posto de vacinação durante a semana. “Até agora estamos com uma das melhores coberturas vacinais do país, contudo há muitas pessoas que ainda não se vacinaram e devem procurar um posto de vacinação o mais rápido possível”, explicou o secretário.

Até a manhã de sexta-feira (19), 455 mil pessoas foram vacinadas no Paraná. De acordo com o programa nacional de imunização, o Estado atingiu 23% da meta estabelecida pelo Ministério da Saúde. A campanha segue até a sexta-feira (26) da semana que vem. A vacinação, dentro da campanha, é gratuita.

Caputo Neto convocou os pais das crianças com idade entre seis meses e inferior a dois anos, a levar seus filhos até uma unidade de saúde neste sábado. “Muitos postos terão atividades recreativas específicas para as crianças, inclusive com a presença do Zé Gotinha”, informou.

Para as crianças, a vacina só concede imunidade se for aplicada em duas doses, com 30 dias de intervalo. Por isso, é importante que os pais levem a carteirinha de vacinação de seu filho e estejam atentos ao prazo da segunda dose.

IDOSOS – No Estado, 25% dos idosos já foram imunizados, o que representa 290 mil pessoas. Este é o maior grupo da campanha e para melhorar a cobertura vacinal, alguns municípios paranaenses irão a asilos e casas de repouso para oferecer a vacinação. Orfanatos e outras instituições com crianças de até dois anos também serão alvo de ações específicas.

BOX –Veja quais são os grupos prioritários e que documentos levar no sábado:

Crianças (seis meses a um ano, 11 meses e 29 dias): registro de nascimento ou carteira de identidade.

Idosos (maiores de 60 anos): carteira de identidade.

Grávidas: carteirinha da gestante.

Mulheres até 45 dias após o parto: carteirinha da gestante e documento do bebê.

Portadores de doenças crônicas: receita de medicamento de uso contínuo ou atestado médico informando ser portador de doença crônica ou prescrição da vacina.

Profissionais de saúde: serão vacinados nos hospitais ou nas unidades onde atuam, ou nos postos de vacinação, mediante apresentação de declaração do médico responsável pelo serviço onde o profissional trabalha.

Indígenas: serão vacinados em casa pela equipe da Secretaria Municipal de Saúde.

Presos: serão vacinadas pela equipe da Secretaria Municipal de Saúde nas delegacias e presídios.