Por Marina Sequinel e Antônio Nascimento

As multas por ultrapassagens pelo acostamento e em outros locais proibidos vão ficar mais caras a partir deste sábado (1º). O aumento de 900% nos valores é uma das ações realizadas para reduzir o número de mortes nas estradas em 50% até 2020, segundo a Polícia Rodoviária Federal (PRF). Essa prática irregular  é quase que diária em rodovias que cortam Curitiba, como a Linha Verde e o Contorno Sul, e a PRF espera diminuir essa atitude pesando no bolso do infrator.

Multa por ultrapassagem perigosa e racha sobe para R$ 1.915,40.Foto: Detran(Foto: Divulgação/ AEN)

“A ultrapassagem em local proibido, por exemplo, causa 3% dos acidentes, mas provoca 30% das mortes no trânsito. É para diminuir essa violência que tal medida foi tomada. É importante que os motoristas tenham consciência desses erros e não os cometam mais”, disse o policial rodoviário federal Fernando Oliveira, do Núcleo de Comunicação da PRF, em entrevista à Banda B.

O condutor que forçar a passagem entre veículos em uma pista simples com outro veículo em sentido contrário, por exemplo, deve pagar uma multa de R$ 1975,40 – valor que antes era R$ 191,54. A infração para quem ultrapassar pelo acostamento salta de R$ 127,69 para R$ 957,70 – aumento de 650%.

O motorista que ultrapassar em local proibido vai desembolsar R$ 957,70, valor fixado atualmente em R$ 191,54. A medida também será adotada para infrações como ultrapassagem em subidas, curvas e locais sem visibilidade.

Além do reajuste nos valores, as infrações são consideradas gravíssimas e têm como medida administrativa sete pontos na Carteira Nacional de Habilitação (CNH).

Outra mudança prevista na nova lei envolve a prática de racha. A pena no caso de acidente com morte varia entre cinco e 10 anos de prisão. Já a multa passou de R$ 574,62 para R$ 1.915,40

“Além da alteração no valor das multas para ultrapassagem e racha, a nova lei prevê a suspensão do direito de dirigir por até 12 meses para motoristas que cometerem essas irregularidades”, completou Oliveira. Em caso de reincidência, o valor da multa dobra.

Notícia relacionada

A partir de novembro, multas de trânsito ficam até 10 vezes mais caras