Por Elizangela Jubanski e Bruno Henrique

As famílias das mulheres que integram uma quadrilha acusada de furtar passageiros em ônibus no transporte coletivo de Curitiba procuraram a Delegacia de Furtos e Roubos (DFR). Eles alegam que não sabiam do envolvimento das mulheres com o crime de furto nos biarticulados de Curitiba. As fotos das suspeitas foram divulgada na manhã desta terça-feira (9).

De acordo com o delegado Rodrigo Souza da DFR, vários passageiros também procuraram a delegacia para fazer o reconhecimento. “Eles estão realizando boletins de ocorrências e fazendo o reconhecimento. Por causa das fotos, muita gente apareceu em dois dias”, conta.

Apenas um homem integra o bando de mulheres, que age sem levantar qualquer suspeita. Os idosos são os principais alvos do grupo. Segundo denúncias, elas usam facas para abrir bolsas e rasgar camisas, sem a vítima perceba. A DRF informou que algumas pessoas da quadrilha já possuem passagens pela polícia.