Por Elizangela Jubanski e Bruno Henrique

mulher-icarai

Marido está internado com escolta policial. Foto: BH/Banda B

Os moradores da Vila Icaraí, no bairro Uberaba, em Curitiba, estão assustados com a violência usada para acabar com a vida de Janecléia Aparecida Santos, 30 anos. A mulher foi encontrada morta com diversos ferimentos pelo corpo e a hipótese é que ela tenha sido espancada. O marido passou mal ao encontrar a mulher morta, mas a Polícia Civil acredita que ele seja o principal suspeito.

A casa da família fica na rua Formosa e os vizinhos, que dividem o mesmo terreno com o casal, disseram à Banda B que eles costumam brigar bastante. Segundo uma moradora ao lado, são brigas violentas, principalmente ‘quando bebem’, o que aconteceu na noite de sábado. O casal também seria consumidor de entorpecentes.

Depois de muita discussão, o marido teria saído para trabalhar. Ele recolhe materiais descartáveis e teria voltado para almoçar, por volta das 13 horas. Vizinhos ouviram os gritos do marido, que acionou a Polícia Militar (PM).

Jane, assim conhecida pelos vizinhos, tinha marcas de agressões pelo corpo todo, lesão no nariz, sinais de asfixia por um travesseiro e também mordidas no seio direito. O Instituto de Criminalística estive no local e apontou que, pela rigidez do corpo, a mulher estava morta há cerca de 6 horas. O policial militar De Paula contou que as mãos da vítima estavam fechadas, o que indicava que ela lutou com o agressor. “Ela está deitada na cama, com as mãos como se fosse socar alguém. Uma violência horrível aqui”, disse à Banda B.

O marido passou mal logo após acionar a PM e o Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) o socorreu até a Unidade de Pronto-Atendimento do Centenário. Uma viatura da PM faz a escolta do homem, que é apontado como suspeito pela morte da mulher. A Divisão de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP) vai investigar o caso.