Redação com MP-PR

Dois homens acusados de participação em três latrocínios que provocaram a morte de um casal e o neto, uma criança de dois anos de idade, foram denunciados à Vara Criminal de Laranjeiras do Sul, nesta terça-feira (10), pelo Ministério Público do Paraná. Se condenados, eles, que responderão também pelo crime de corrupção de menor, poderão receber penas de até 90 anos de prisão.

O caso ocorreu no município de Rio Bonito do Iguaçu, Região Centro-Sul do Paraná, no dia 20 de janeiro deste ano, data em que os dois acusados, auxiliados por um adolescente, invadiram a casa das vítimas em busca de dinheiro. Como não encontraram, os invasores esperaram até que casal e o neto chegassem, cobrando a entrega do dinheiro, o que não ocorreu, já que, segundo a denúncia, a família não dispunha da quantia exigida.

Frustrado, o grupo decidiu levar alguns pertences, incluindo o carro. Na saída, obrigaram as vítimas a entrar no veículo e, após rodarem por algum tempo, fizeram o casal sair do carro. Os dois foram então executados. Mais tarde, a criança também foi morta.

Identificados e presos, os dois homens foram recolhidos na Penitenciária Estadual de Cascavel (um deles havia sido denunciado, há cerca de uma semana, em outro caso de latrocínio, que provocou a morte de um idoso, e estava foragido). O Ministério Público também fez uma representação contra o adolescente acusado de participar dos crimes. O procedimento corre na Vara da Infância e Juventude Adolescente de Laranjeiras do Sul.