Da SMCS

O último dia do recadastramento de taxistas está sendo realizado com intenso movimento desde o início da manhã, quando os trabalhos foram abertos, às 8h30. Às 14h30 desta segunda-feira faltavam apenas cerca de 60 taxistas. A distribuição de senhas será encerrada àstaxi 17 horas e todos os que tiverem senha serão atendidos.

Na sexta-feira passada, o atendimento dos que tinham senha se prolongou até depois das 21 horas. Até o meio dia de sexta-feira, 1.790 taxistas haviam se recadastrado.

O gestor da Área de Táxi da Urbs, José Carlos Gomes Pereira Filho, diz que a expectativa é que todos os taxistas compareçam ao recadastramento. Ele explica que se na análise que será feita na sequência faltar algum documento ou informação, a Urbs vai entrar em contato com o taxista para que ele regularize a situação. Caso isso não aconteça, será aberto processo administrativo que pode levar à revogação da permissão sem concessão de autorização, que é o novo regime do serviço de táxi em Curitiba.

Os taxistas que comparecem à Urbs são atendidos por uma equipe de cinco funcionários e o processo é rápido. Os funcionários recebem e conferem a documentação que será, na sequência, analisada pela área técnica. Se toda a documentação estiver de acordo com a lei e o regulamento do táxi o permissionário passa a autorizatário, na mesma condição dos novos taxistas que receberão autorização a partir da licitação, já em andamento. Serão licitadas 750 novas placas, elevando de 2.252 para 3.002 o número de táxis da cidade.

Atuando no setor há 17 anos, Alexandre Souza fez o recadastramento no início do mês e agora, se a documentação estiver correta, ele passará a autorizatário. “A gente vai mudar de condição, tem que deixar tudo certinho, documento atualizado, endereço certo, não tem o que discutir quanto a isso”, diz Souza.

Neuzeli Arlindo Amaral acabou deixando o recadastramento para a última hora. “É aquela coisa que a gente vai deixando e acaba tendo que fazer no último dia, mas está tudo tranquilo”. Conta que não teve dificuldade para arrumar a documentação exigida. “Meus documentos estavam certinhos, não teve problema, não vim antes por falta de tempo”, afirma.

Notícia Relacionada:

Curitiba pode ter até 300 taxistas a menos nas ruas a partir desta segunda-feira