Por Luiz Henrique de Oliveira

Uma reunião no Tribunal Regional do Trabalho, entre representantes do Sindicato de Motoristas e Cobrador de Curitiba (Sindimoc) e do Sindicato das Empresas de Transporte Urbano e Metropolitano de Passageiros de Curitiba e Região Metropolitana (Setransp), definiu que o sindicato que representa a categoria vai retirar o indicativo de greve para a próxima segunda-feira (23). Apesar disso, uma assembleia amanhã deve definir se uma paralisação pode acontecer a partir da próxima terça-feira (24).

onibus1(Foto: Divulgação)

Até terça, motoristas e cobradores aguardam que Setransp, Urbs e COMEC, responsáveis pelo transporte coletivo em Curitiba e região, apresentem uma nova proposta à categoria. Segundo o presidente do Sindimoc, Anderson Teixeira, o dissídio coletivo acordado no começo de março não foi totalmente cumprido. O dissídio previa reajuste de 9,28% – que equivale a 5,26% do Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (INCP) mais 3,28% –, mais abono de R$ 300 e reajuste de 10,5% na cesta básica para os motoristas e cobradores de ônibus de Curitiba e Região. Porém, o acordo não teria sido cumprido.

Saetransp, Comec e Urbs ainda não se manifestaram sobre a possibilidade de greve na segunda-feira, dia em que acontece em Curitiba o terceiro jogo da Copa do Mundo entre Espanha X Austrália, na Arena. O jogo está marcado para as 13 horas.