Um motorista de um ônibus que levava alunos e professores da Universidade Federal do Paraná (UFPR) foi preso em flagrante pela Polícia Rodoviária Estadual (PRE) no final da tarde desta quarta-feira (3). O fato teria acontecido após uma denúncia anônima ao posto da PRE, na PR-508, a Rodovia Alexandra Matinhos, em Paranaguá, litoral do Paraná, mas a assessoria da UFPR dá outra versão e diz que o Ônibus parou no posto da PRE porque um estudante teria passado mal. No posto, os policiais teriam desconfiado do comportamento do motorista e a embrizguez foi constatada.

Em entrevista à Banda B, o sargento Carvalho, da PRE, confirmou a prisão do motorista. “Ele é de uma empresa terceirizada que presta serviço à UFPR. O bafômetro acusou 0,86 miligramas de álcool por litro de sangue. Ele foi encaminhado à Delegacia de Paranaguá, para ser autuado em flagrante”, destacou.

O sargento salientou a importância da denúncia anônima e não confirmou se a ligação ao 198 foi feita por alguém de dentro do ônibus. “O que podemos salientar é a importância da população nos ligar. Como foi uma ligação anônima, não sabemos quem foi o responsável por ela”, disse o sargento.

UFPR

A direção da Universidade Federal do Paraná (UFPR) informou que o funcionário flagrado diringindo embriagado foi afastado e que não faz parte dos quadros da universidade. Segue nota da UFPR na íntegra:

“O motorista que estava a serviço do Setor UFPR Litoral quando foi preso,no final da tarde de quarta-feira (03/04), por estar dirigindo embriagado na PR 508 (estrada Alexandra – Matinhos) foi afastado. Ele não pertence aos quadros da UFPR. É funcionário da empresa Habitual Prestação deServiços, contratada pela UFPR através de licitação. A prisão ocorreu quando um grupo de 25 estudantes do curso de Licenciatura em Ciências voltava de uma aula de campo em Morretes, por volta das 17 horas.

De acordo com informações da UFPR Litoral, uma estudante passou mal no caminho e a professora pediu que o motorista parasse no posto da Polícia Rodoviária Estadual. Foi quando os policiais estranharam o comportamentodo motorista e fizeram o teste do bafômetro que comprovou a embriaguez. Oresultado foi 0,89 mg por litro de sangue. O motorista foi preso e os policiais rodoviários entraram em contato com a UFPR Litoral para solicitar que outro profissional fosse indicado a conduzir o micro-ônibus. O vice-diretor do Setor Litoral, Renato Bochiccio informou que dois motoristas foram designados para trazer os estudantes de volta.

O diretor da Central de Transportes da UFPR, Sidney Ribeiro Lourenço, e osupervisor da Habitual Prestação de Serviços, Cristiano Freschinette,foram a Matinhos hoje de manhã. De acordo com o representante da empresa o motorista já foi demitido. O contrato com a empresa tem validade de um ano e entrou em vigor em primeiro de fevereiro de 2013. A Pró-Reitoria deAdministração da UFPR encaminhou hoje cedo uma advertência para a HabitualPrestação de Serviços, pedindo mais rigor na fiscalização das atividades”, finaliza a nota.