A Polícia Militar prendeu em flagrante o motorista da Uber Luiz Roberto Maia Farias, de 55 anos, acusado de invadir uma casa na Vila Mariana, na zona sul de São Paulo, e fazer de refém um idoso de 72 anos na manhã desta quinta-feira, 17. Apontado como comparsa dele, Alessandro Figueiredo Santos, de 19 anos, também foi detido.

(Foto: Reprodução)

Após serem acionados, os policiais chegaram na residência, localizada por volta das 6h50. Os agentes encontraram Santos do lado de fora da casa e o questionaram sobre uma denúncia de roubo no local.

O suspeito teria confessado para a PM que o crime estava em andamento. Segundo a Secretaria da Segurança Pública (SSP), Santos teria dito que estava vigiando a casa, enquanto um amigo dele realizava o assalto.

Um aposentado mora na residência. Ele teve as mãos atadas e foi amordaçado pelo assaltante. Na hora em que os policiais entraram na casa, encontraram Farias tentando desamarrar o idoso na cozinha, de acordo com a SSP.

Aos policiais, a vítima relatou que havia deixado a porta da cozinha aberta e que foi surpreendida por um homem com um objeto aparentando ser uma arma de fogo na mão. Farias, então, anunciou o roubo e exigiu dinheiro.

Com o suspeito, os PMs encontraram R$ 1.147 em dinheiro, que pertencia ao aposentado. Os PMs também apreenderam um Chevrolet Zafira, propriedade de Farias, que estava estacionado próximo ao local do crie.

O motorista já havia cumprido 25 anos de prisão por homicídio. No 16º Distrito Policial, onde o caso foi registrado, Farias se apresentou como motorista da Über.

Em nota, a empresa afirma que ele utilizou a plataforma “por um curto período de tempo” e que já foi desligado. “Nós já tomamos as medidas necessárias para assegurar que esta situação não aconteça novamente”, diz a nota da empresa.