Por Luiz Henrique de Oliveira

Macaco encontrado morto em Fazenda Rio Grande (Foto: Reprodução Facebook)

Moradores do bairro Gralha Azul, em Fazenda Rio Grande, região metropolitana de Curitiba, localizaram morto, na tarde de domingo, em uma região de mata aberta no final da Rua Albatroz, um macaco de espécie não identificada. Por conta do surto de febre amarela no Brasil, o material foi recolhido para análise pela divisão de Saúde da Vigilância Sanitária da cidade.

Segundo a chefe do departamento, Nelceli Garcia, é importante destacar que Fazenda Rio Grande não tem casos de febre amarela e a principal suspeita é que o macaco tenha sido agredido por outro animal. “Tudo leva a crer que foi uma agressão por outro animal. Apesar disso, precisamos do laudo para saber se não há a presença da febre amarela ou até mesmo da raiva humana. Importante destacar que a cidade não é uma região endêmica das doenças”, descreveu à Banda B.

Segundo Nelceli, o resultado do laudo pode sair em até 15 dias. “Vai demorar um pouco e enquanto isso estamos orientando a população. Volto a repetir que acreditamos que a causa da morte foi outro fator, porém precisamos ter certeza”, concluiu.

O Paraná não tem casos confirmados de febre amarela. Neste ano, foram diagnosticados casos da doença em cidades de São Paulo, Rio de Janeiro, Espírito Santo e Minas Gerais.