Por Elizangela Jubanski e Bruno Henrique

(Fotos: Andressa Santos/Ricardo Martins/Bruno Henrique/Banda B)

Os moradores do município de Campo Largo, na região metropolitana de Curitiba, que foram prejudicados pelas chuvas, estão conseguindo levar donativos e materiais de construção para casa. Todas as doações estão concentradas no Centro da Juventude, um prédio novo que não foi afetado pela chuva de granizo que atingiu a cidade no fim da tarde da última sexta-feira (17). A Prefeitura de Campo Largo estima que prejuízo está em torno de R$ 20 milhões.

A Defesa Civil do Paraná estima que cerca de 100 mil pessoas foram afetadas pela chuva de alguma maneira. Dessas, 20 mil estão desalojadas e procuraram abrigos na casa de famílias ou de locais cedidos pela Prefeitura de Campo Largo.

A dona de casa Joraci dos Santos foi até o Centro da Juventude para receber travesseiros, roupas de cama, toalhas e alimentos. A casa da filha, que fica no mesmo terreno da família, no bairro Bom Jesus, o mais afetado pela chuva de granizo, ficou com o telhado praticamente destruído. “Ela perdeu tudo, coitada. Nossa casa também foi atingida, mas conseguimos acolher todos eles. Foram três minutos, nunca vi nada igual na vida”, contou Joraci. Ao todo, eles são em seis pessoas.

A Prefeitura informou que está recebendo doações de várias cidades do estado, e principalmente, dos municípios ao redor. O apelo é que sejam doados alimentos, cobertores, colchões, materiais de higiene, fraldas, lonas e também telhas. O prefeito Afonso Guimarães, em entrevista à Banda B, disse que a gestão está mobilizada em torno das ações aos mais necessitados.

“Foram 4 mil casas prejudicadas e a maioria de pessoas mais carentes. Precisamos contar com a solidariedade e generosidade das pessoas, e isso estamos vendo aqui. Amanhã tenho reunião com o governador do Estado para tratar dessa situação. Estamos vendo a possibilidade de vinda de recursos da união, também a Itaipu nos deu algumas possibilidades e até mesmo empresas do município”, descreve. O prejuízo calcula, segundo ele, é de cerca de R$ 20 milhões. Prédios públicos, unidades de saúde, centros médicos, creches, escolas e o Centro Administrativos da Prefeitura de Campo Largo estão danificados. Alguns prédios estão com a estrutura comprometida.

As famílias que procuram donativos no Centro da Juventude precisam fazem um cadastro, de acordo com o coordenador da Defesa Civil de Campo Largo, Alexandre Custódio Telesse. “Vem aqui, faz um cadastro e já leva o que precisa. Só precisamos de um controle. A nossa necessidade agora é distribuir as telhas, com a ajuda do Exército Brasileiro, a gente acredita que conseguiremos normalizar até o fim da semana, se não chover”, calcula. No entanto, a previsão é de que aconteçam novas tempestades e granizo em algumas regiões do Paraná.

Aquelas pessoas que têm materiais para doar podem entrar em contato com a Defesa Civil do município por meio do telefone: (41) 3393-2203.

Água

A Sanepar informou que restabeleceu, desde a madrugada de sábado (18), em caráter emergencial, o funcionamento da estação de tratamento de água, da estação elevatória e da captação da Sanepar em Campo Largo, atingidas por chuvas e ventos fortes, ocorridos no final da tarde de sexta-feira (17). Em virtude de falta de energia elétrica no final na tarde de ontem (domingo) houve uma nova paralisação na produção e distribuição de água.

As quedas de energia, impedem o funcionamento dos equipamentos da Sanepar. A expectativa é a de que o abastecimento nos imóveis de Campo Largo ocorra na madrugada desta terça-feira (21).