Por Luiz Henrique de Oliveira

(Fotos: Fausto Mantelmacher)

O publicitário Fausto Mantelmacher procurou a reportagem da Banda B para reclamar do que ele diz se tratar de uma “incompetência dos funcionários”em uma obra da Sanepar. Segundo o morador, cerca de dez funcionários de uma empresa terceirizada da estatal procuravam por um vazamento na Rua Durval de Morais, no bairro Jardim das Américas, em Curitiba, e, em dado momento, passaram com uma máquina pesada sobre um cano, provocando uma cascata de água que inundou duas casas. O fato aconteceu por volta das 17h desta terça-feira (18). Procurada, a empresa prometeu arcar com os danos e também investigar a conduta dos responsáveis pela manutenção.

Fausto ficou indignado porque garantiu ter avisado ao responsável pela obra sobre o risco de passar sobre o cano. “Eu falei para eles que tinha um cano e não adiantou de nada. Para mim não foi acidente, mas sim pura incompetência. Fizemos o relato no site da ouvidoria da Sanepar e queremos que alguma coisa seja feita, porque foi um absurdo. Hoje eles estão aqui de novo, mas agora o estrago já aconteceu”, reclamou à Banda B.

O publicitário disse que não pôde dormir em casa, assim como seu vizinho. “O meu imóvel ficou imundo e o do meu vizinho ainda pior, já que a água atingiu um nível maior (a casa de Fausto é a verde nas fotografias). Durante a madrugada veio um grupo de limpeza e deram uma geral nas casas, mas isso é o tipo de coisa que não pode acontecer. Achei errada a maneira com que a obra foi feita e os funcionários ainda ficaram rindo das residências inundadas”, descreveu, enviando também imagens ao Portal da Banda B, que podem ser conferidas acima.

Resposta Sanepar

A Sanepar passou detalhes sobre atendimento e prometeu não deixar os afetados desassistidos:

Segundo a Sanepar, “ontem no final da tarde houve um rompimento de rede e a manutenção por parte de uma terceirizada avançou até as 22h. Depois do que aconteceu nas casas, uma equipe de limpeza foi até os imóveis e outra do setor administrativo realizou registros fotográficos para que as famílias não fiquem desassistidas”.

Ainda de acordo com a empresa, “a equipe orientou a família a como proceder e, na manhã de hoje, foi realizada uma reunião de avaliação do problema. Neste momento, segundo a empresa, está indo até o local uma assistente social prestar orientações que as famílias necessitem, assim como orientar sobre o ressarcimento do que foi afetado dentro da avaliação da empresa”.

Com relação a queixa de Fausto sobre a conduta dos funcionários, a empresa informou que abrirá uma investigação interna para averiguar se houve conduta inadequada e o publicitário poderá ser chamado para ser ouvido.