Do Portal G1

O ministro Teori Zavascki, do Supremo Tribunal Federal (STF), determinou nesta segunda-feira (19) a soltura imediata de todos presos da Operação Lava Jato e solicitou que a Justiça Federal do Paraná envie à Suprema Corte todos os inquéritos e processos relativos à operação da Polícia Federal (PF).

divulgacao

Dinheiro apreendido durante a operação (Foto: Divulgação PF)

O magistrado da mais alta corte do país decidiu suspender os processos e os mandados de prisão por entender que pode ter havido “ilegalidade” nos atos cometidos pelo juiz federal Sérgio Moro, responsável pelo caso. Zavascki entendeu que Moro deveria ter remetido o processo ao STF assim que surgiram os primeiros indícios de envolvimento de parlamentares com o suposto esquema de lavagem de dinheiro e evasão de divisas.

As investigações da PF apontaram ligações entre os deputados André Vargas (sem partido-PR) e Luiz Argôlo (Solidariedade-BA) com o doleiro Alberto Youssef, um dos líderes da quadrilha. A Constituição prevê que parlamentares só podem ser investigados ou processados em ações abertas no Supremo.

Para ler a matéria completa no Portal G1 clique aqui.