A Polícia Militar (PM) realiza na manhã desta quinta-feira (21) uma reintegração de posse no bairro Costeira, em Araucária, região metropolitana de Curitiba. Cerca de mil famílias fizeram divisões ergueram barracos no terreno de 121 mil metros quadrados, que fica na rua Presidente Costa e Silva. Esta é a quarta reintegração de posse expedida pela Justiça, de acordo com os representantes das famílias. A Guarda Municipal também foi acionada para auxiliar a retirada das famílias.

Entre os invasores a afirmação é a mesma – eles pagaram quantias que variam entre quinhentos e mil reais por um espaço dentro do terreno. “Pagamos para uma mulher que estava organizando aqui. Ela disse que era da imobiliária e que a gente poderia entrar”, disse Geraldo Silva entre as arrumações da mudança. Ele tem mulher e dois filhos e, segundo ele, não tem para onde ir. “Vou para frente da prefeitura e lá eu vou ficar até alguém me ajudar“, desabafa.

Cerca de 600 policiais devem permanecer no local até sábado (23) para garantir que as famílias não retornem ao terreno. A retirada das famílias acontece de maneira pacífica.

Situação

Em janeiro, a Banda B publicou uma matéria em que os moradores do local alegam terem sido ‘convidados’ a entrar no terreno. “Uma mulher veio até nós e disse que poderíamos entrar nesta área. Ela se intitulou proprietária e nos mostrou documentos dizendo que tinha posse sobre o terreno”, disse Eliza Dembinski, uma das ocupantes do terreno.

No entanto, o registro oficial da propriedade do terreno está no nome de outra pessoa, que mora em Curitiba e já pediu reintegração de posse ao Fórum de Araucária. Caso o proprietário não entrasse com a reintegração de posse, o município poderia multá-lo por possibilitar loteamento – divisão e construção das casas – sem a autorização da Prefeitura.

“Já penso que o que fizeram com a gente foi de caso pensado. A gente entrou, desmatou a área para depois eles pegarem de novo e venderem com o terreno já desmatado”, desconfia a ex-moradora do terreno.

Ainda, de acordo com o vice-prefeito e secretário de Habilitação Rui Souza, o proprietário já foi notificado pela Lei de Crimes Ambientais. “A proprietária já recebeu duas multas que somam R$ 700 mil pela derrubada das árvores.

Prefeitura

Em relação a ação de reintegração de posse da área de ocupação localizada na Rua Costa e Silva a Prefeitura do Município de Araucária esclarece que: aárea é uma propriedade particular ocupada desde o ano passado;o pedido de reintegração de posse partiu da proprietária do terreno e foi autorizado pela justiça ainda em 2012, mais especificamente no dia 05 de novembro;quem cumpre a reintegração de posse é a Polícia Militar, com o apoio de outros órgãos de segurança, sem precisar de qualquer autorização da administração municipal.

Ainda esclarece que a prefeitura não pode interferir nesta situação, já que trata-se de uma decisão de justiça, órgão estadual, em área particular e que,apesar de não ter nenhum envolvimento com o caso, tem conhecimento da situação. A Cohab (Companhia de Habitação), avalia a inclusão destas famílias de Araucária em programas sociais de habitação, desde que se enquadrem nas exigências.