Da Redação

Um menino de 13 anos cometeu o suicídio em novembro deste ano e, um mês depois, uma amiga desvendou o motivo. Segundo ela, Tyrone Unsworth não aguentava mais os insultos homofóbicos que sofria por parte de colegas de classe, que diziam que o garoto deveria morrer.

menino

Menino de 13 anos cometeu suicídio (Foto: Facebook)

“Ele estava devastado, chorando muito e dizendo que todos o queriam morto e eu disse: ‘Tyrone, o que você quer dizer com todos o querem morto? Ele simplesmente sentia que ninguém o queria por perto e que não se encaixava'”, disse a amiga do adolescente, Gypsie-Lee Edwards Kennard, em entrevista ao canal ABC.

Foram sete anos de sofrimento na Brisbane Aspley State High School, na Austrália, onde sofria os insultos homofóbicos, xingamentos e até agressões físicas. Uma vez, o garoto teve até a mandíbula quebrada na escola.

Para piorar, a família do menino também vem sofrendo ameaças após a morte de Tyrone. Ao menos, a tragédia reacendeu o debate sobre homofobia nas escolas locais.