Em São José das Palmeiras, cidade paranaense com pouco mais de quatro mil habitantes não se fala em outro assunto. O caso da jovem Maria Luiza, de apenas 11 anos que foi expulsa da igreja pelo padre após uma discussão sobre a rotina de trabalho dos coroinhas dentro da paróquia.

De acordo com a mãe, desde pequena a menina ajuda nas atividades da igreja e nunca havia se desentendido com o padre.

Os questionamentos da criança deixaram o padre nervoso a ponto de ele pedir para que ela deixasse a igreja e todas as atividades da Paróquia São José.

Maria Luiza diz que não brigou com o pároco, apenas discordou dele durante a reunião com os coroinhas da igreja.

O incidente aconteceu na secretaria da Paróquia de São José. Os empregados do local não comentam o assunto.

A mãe da jovem acionou o Conselho Tutelar e um advogado para tratar do caso. Mas segundo ela, a retratação por parte do padre já é suficiente para dar um fim na situação.

O assunto está em todas as rodas de conversa de São José das Palmeiras. Mas as opiniões sobre o caso dividem a população.

Por telefone a assessoria da Cúria Diocesana de Foz do Iguaçu informou que o bispo Dirceu Vegine deverá ouvir o padre e a família da menina ainda esta semana, antes de dar um pronunciamento oficial sobre o caso.

Para assistir à reportagem da catve.tv, clique aqui