Hoje ele se chama Rafael Nunes, mas no ano passado era conhecido apenas como o “Mendigo gato de Curitiba”. Três meses depois do internamento, o homem que ficou famoso por conta de uma foto na rede social facebook, que trouxe à tona uma história dramática causada pelo uso das drogas, falou à imprensa. Em entrevista ao UOL TV, divulgadanesta segunda-feira (4), Rafael comentou que enquanto as pessoas ficaram admiradas com sua beleza na fotografia que fez sucesso na internet, ele se prendeu a outro detalhe. “Eu estava mendigando. A minha realidade era esta. Precisava de ajuda”.

Reprodução UOL TV
Rafael está internado há três meses

A ajuda veio de uma clínica no interior de São Paulo, na qual ele está internado há três meses em franca recuperação. O dono do local se interessou pela história de Rafael e o convidou para uma nova vida. “Por conta desta fotografia tive uma chance de receber um tratamento e reconstruir a minha vida. Eu simplesmente pedi para a mulher bater uma foto e acabou me rendendo tudo isto”, comentou com alegria.

A fama do Mendigo Gato percorreu o país e parou até nos portais internacionais. A fotografia exposta no facebook, além da fama instantânea, também trouxe à tona o drama vivido por ele. “Uso droga desde os 15 anos (hoje ele tem 30). Foram cinco anos na maconha até quando passei a usar o crack. Perdi minha vida social, meus amigos, minha carreira como modelo, minha família e me tornei um mendigo, como vocês viram na foto”, descreveu.

Com uma nova chance de se recuperar, Rafael, que antes já havia sido internado mais de 18 vezes, espera recomeçar. “Quero trabalhar como modelo novamente e conseguir ter a minha família. Quero namorar, casar, ser feliz. Fico me imaginando aqui dentro se vou conseguir ter sucesso lá fora. Sei que preciso malhar um pouquinho, para ter uma barriga tanquinho”, brincou.

Tratamento

A psicóloga que acompanha o tratamento de Rafael, doutora Ana Leda, comentou que ele está iniciando a fase de desintoxicação psíquica. “O Rafael tem uma história longa com a droga. O tratamento dele está no fim da desintoxicação física e vai começar a desintoxicação psíquica, quando vamos ver como o corpo dele responde sem a droga no organismo, para mudar o seu pensamento”, explicou, sem dar pistas de quando ele poderá receber alta.

Para assistir a entrevista completa na UOL TV clique aqui.

* com informações do UOL