As forças de segurança do Estado iniciaram na manhã deste sábado (09/03) a terceira edição da megaoperação Nhapecani, com 500 pontos de bloqueio em todo o Paraná. A ação mobiliza seis mil agentes, sendo 5,2 mil policiais militares, 370 policiais civis, 60 policiais federais, 234 policiais rodoviários federais, além de 70 integrantes da Receita Federal.

O objetivo da megaoperação é reduzir a incidência de crimes violentos contra a pessoa (homicídios, latrocínios e lesões corporais) e contra o patrimônio (furtos e roubos), assim como combater roubos e furtos de veículos e ao comércio. Durante a operação, os policiais realizam batidas e abordagens, fiscalizam veículos, pessoas e estabelecimentos comerciais.

“Os resultados das duas primeiras edições foram surpreendentes e isso mostra que estamos no caminho certo”, disse o coronel Péricles de Matos, Coordenador Operacional da PM e Comandante do 6º Comando Regional da Polícia Militar (6º CRPM).

Somente na Região Metropolitana de Curitiba, onde se concentram quase metade dos crimes violentos no Estado, são 200 pontos de bloqueio. A Nhapecani acontece paralelamente à outras ações de todas as forças no Estado, todos reunidos com o objetivo de combater a criminalidade, reduzindo, por exemplo, o número de armas ilegais em circulação.

Todos os Batalhões da Polícia Militar participam da operação, além de unidades especializadas da PM como a Polícia Rodoviária (BPRv), Polícia Ambiental (BPMA), Patrulha Escolar (BPEC), Batalhão de Polícia de Trânsito (BPTran) e o Regimento de Polícia Montada (RPMon), Batalhão de Operações Especiais (BOPE), o Batalhão de Polícia de Guarda (BPGD) e o Batalhão de Polícia de Fronteira (BPFron).