Os médicos residentes especializados em oftalmologia do Hospital de Clinicas (HC), que pertence à Universidade Federal do Paraná (UFPR), entram em greve e paralisam os atendimentos ambulatoriais eletivos por tempo indeterminado a partir desta quinta-feira (24). Segundo carta assinada pelos residentes, a paralisação decorre da inexistência de previsão de retorno das atividades cirúrgicas da Unidade de Oftalmologia no Centro Cirúrgico Ambulatorial. Hoje, pelo menos 50 pacientes deixaram de ser atendidos no hospital e apenas 30% dos profissionais trabalham normalmente.

De acordo com os grevistas, a paralisação se dá graças ao não cumprimento de uma promessa de negociação para reabertura do Centro Cirúrgico Ambulatorial da Oftalmologia. Segundo os residentes, esta situação não é exclusiva da especialidade da Oftalmologia, mas reflete uma realidade da maioria das especialidades cirúrgicas do Hospital de Clínicas. “Como médicos em treinamento no serviço de Oftalmologia do HC, não podemos deixar que esta seja a realidade no maior hospital público do Estado do Paraná. Em respeito a todos aqueles que já dedicaram suas carreiras neste Hospital, nós, médicos residentes e especializandos da Oftalmologia, não podemos ficar de braços cruzados vendo esta triste realidade do Hospital de Clínicas UFPR”.

Os residentes pedem duas salas cirúrgicas do centro ambulatorial do HC, com número mínimo de quatro cirurgias por período em cada sala e funcionários capacitados para o seu funcionamento pleno ou alternativa semelhante que garanta o número previamente prometido de 16 cirurgias ao dia.

A Banda B entrou em contato com a assessoria do HC que afirmou que os pacientes com consulta marcada devem comparecer ao hospital para avaliação. Os médicos que continuam atendendo são os profissionais contratados, que tentam dar uma resposta a todos os pacientes.