Da Redação com Polícia Civil

Em menos de três horas, a Polícia Civil desvendou um crime de feminicídio que vitimou Carine Pires de Lima, de 27 anos – morta com golpes de facas. O marido da vítima, um homem de 35 anos, suspeito pelo crime foi autuado em flagrante na delegacia, na última terça-feira (28).

Foto: Divulgação Polícia Civil

Segundo informações policiais, o corpo de Carine foi encontrado pelo patrão da vítima, por volta das 17 horas de terça-feira (28), na residência em que a vítima trabalhava como diarista, localizada na região rural do município de Rio Branco.

Diante do fato comunicado pelo patrão, a equipe policial se deslocou até o local para apurar o crime. Momento em que encontraram marcas de pegada – supostamente do autor – próximo ao corpo da vítima, as quais foram medidas e fotografadas.

Durante as diligências, os policiais receberam informações de que o suspeito era a única pessoa que sabia onde Carine trabalhava. Por essa razão, o homem foi intimado a comparecer na delegacia para prestar esclarecimentos.

De acordo com o delegado titular da unidade, Helder Andrade Lauria, o suspeito negou o crime em primeiro momento, porém foi submetido a procedimentos periciais para ser confrontado com os indícios encontrados no local do crime. “O resultado dos exames deram positivo, constatando que o marido da vítima, que primeiramente havia negado, estava no local do crime”, afirma o delegado.

Após apresentar diversas versões contraditória, o homem foi confrontado com provas testemunhais e técnicas onde acabou confessando o crime e ainda apontou o local onde guardou a faca utilizada no crime e o celular da vítima.

O suspeito alegou que a motivação do crime teria ocorrido em razão de um relacionamento virtual extraconjugal que a esposa tinha com uma pessoa que residia no Rio de Janeiro.