Por Luiz Henrique de Oliveira

Reprodução

Reprodução

A Frente de Luta pelo Transporte de Curitiba realiza, nesta terça-feira (2), o sexto ato pela redução da tarifa de ônibus, com concentração às 18h na Boca Maldita. Os manifestantes pedem a redução imediata e o congelamento da tarifa de ônibus para R$ 2,60, e a ‘’domingueira’’ para R$ 1,00, além da abertura das contas da URBS e dos contratos com as empresas de ônibus, passe-livre estudantil, e a defesa do tarifa-zero.

A expectativa do grupo é levar 20 mil pessoas as ruas de Curitiba. Até o fechamento desta reportagem, por volta das 10h30, duas mil pessoas confirmaram presença no evento aberto na rede social facebook. “Mesmo com este frio estaremos lá para lutar por nossos direitos”, afirmou um internauta na página da manifestação.

Por meio de nota, o grupo que organiza o protesto afirmou não concordar com a tarifa de R$ 2,70. “A Frente continuará nas ruas exigindo que as pautas exigidas pela população sejam atendidas. Entendemos que a Prefeitura deve retirar o subsídio da tarifa do bolso dos empresários e não do próprio poder público como anunciado e muito menos atribuir o encargo aos usuários”, disse o grupo na nota enviada à imprensa.

“Reiteramos que essa manifestação terá um caráter apartidário, e não anti-partidário, pois como divulgado por esta Frente, em nota oficial veiculada nas redes sociais, defendemos o direito a livre organização e liberdade de expressão à partidos políticos e movimentos sociais, estudantis e sindicais. Afirmamos que a Frente repudia qualquer ato que venha a depor contra nosso movimento, e a violência policial contra manifestantes”, concluiu a nota.