Da Redação

black-bloc-230813

Foto: Reprodução

Os manifestantes Black Bloc, grupo que usa máscaras durante os atos nas ruas e promete um ato para a noite desta sexta-feira (23), preocupam a Polícia Militar e já geram uma ação especial no Centro de Curitiba. Isso, porque os jovens se autodenominam anarquistas e pregam a desobediência civil nas redes sociais. O ato de hoje está marcado para as 18h na Praça Rui Barbosa e a principal reivindicação do grupo é a desmilitarização da PM. Por volta das 17h já era possível observar várias viaturas por toda a região central, mas em entrevista à Banda B, a PM negou que a ação seja devido a manifestação.

operação-pm-centro-230813

Foto: Luiz Henrique de Oliveira – Banda B

Os mascarados da Black Bloc chamaram a atenção da mídia pela primeira vez em 1999, quando protestos contra uma conferência da Organização Mundial do Comércio destruíram fachadas de diversas lojas em Seattle (EUA).

Os símbolos da Black Bloc são o uso do capuz e roupas pretas, estratégia adotada para dificultar a identificação dos participantes. No evento em Curitiba, o grupo deixa o seguinte aviso sobre a manifestação:

“Todos sabem como estarão vestidos os usuários da TÁTICA BLACK BLOC. ESTAREMOS DE ROUPAS ESCURAS E ROSTO COBERTO PARA GARANTIR NOSSO ANONIMATO. Evitando repressão pessoal, e dificultando a inalação de gases tóxicos…

Portanto essa será a forma de CONCENTRAÇÃO e IDENTIFICAÇÃO”.

O grupo também parece estar pronto para a guerra:

“Aos que vão estar na linha de frente, alguns exemplos para o que levar no dia:

(Algumas medidas só serão utilizadas após algum ato opressivo)

#Tábuas de madeira, qualquer tamanho e espessura, para que sejam usadas como escudo.

#Luvas de pedreiro ou de cozinha, para a manipulação das bombas de gás, atiradas pelo orgão opressor; jogando de volta ou dentro de algum local com água.

#Estilingues;

#Latas de tinta spray nas cores preta ou vermelha;

#Garrafas com água potável;

#Óculos de natação;

#Anti-acido; ( Leite de magnésia -> ameniza o efeito do gás )

#Apoio moral;

# E estejam bem alimentados.

Contamos com todos os Black Bloc e simpatizantes”, dizem.

Até o momento, quase 145 pessoas confirmaram presença no evento marcado para sexta-feira. No Brasil, o movimento tem se agrupado pelas redes sociais e já apareceu em quase todos os Estados. No Rio de Janeiro, cidade em que a página dos adeptos tem cerca de 23 mil seguidores no Facebook. Entre os protestos do grupo no Brasil estão manifestações em frente à casa do governador Sérgio Cabral.