Catve.tv
Maníaco foi deportado para o Brasil

Dhionatan Celestrino, de 21 anos, mais conhecido como “Maníaco da cruz”, por ter matado três mulheres no Mato Grosso do Sul e ter as deixado em posição de cruz, em 2008, foi preso na cidade de Horqueta, próximo a Assunção, capital do Paraguai. Segundo a polícia paraguaia, Dhionatan foi reconhecido por um fazendeiro brasileiro que mora no Paraguai. O jovem trabalhava em um lava rápido e morava em um hotel. Ele estava foragido desde o dia 3 de março, quando fugiu da penitenciária de Ponta Porã

No momento da prisão, o maníaco tomava tereré na companhia de amigos. À imprensa do país vizinho, Dhionatan informou que estudava espanhol. Com ele, a polícia apreendeu a quantia de R$ 1 mil.

Após ser ouvido pelo juiz de Pedro Juan, o maníaco foi entregue à Polícia Federal, onde passou por exame de corpo e delito. Ele já foi deportado ontem.

ENTENDA O CASO

O jovem Dionathan Celestrino, de 21 anos, matou três mulheres em Rio Brilhante (MS) em 2008 e ficou conhecido no país por deixar as suas vítimas em posição de cruz após matá-las. Desde a fuga do jovem da Unei (Unidade Educacional de Internação em Ponta Porã) no dia 3 de março, a sua presença vem alimentando boatos em todo o Brasil.

Com informações da Catve.tv.