A polícia da Malásia prendeu um quarto suspeito de ter participado do suposto assassinato do meio-irmão do presidente da Coreia do Norte, Kim Jong-un, afirmaram autoridades na noite da sexta-feira.

(Foto: Reprodução)

O suspeito foi identificado como Ri Jong Chol, um homem norte-coreano de 46 anos. Ele teria participado do plano de assassinato de Kim Jong Nam, que, segundo a Coreia do Sul, teria sido orquestrado a pedido do próprio irmão.

Segundo o vizinho do sul, duas mulheres envenenaram o meio-irmão do líder norte-coreano no aeroporto da capital malaia e depois fugiram em um taxi.

Na sexta-feira, a polícia da Indonésia afirmou que uma mulher de nacionalidade indonésia suspeita de participar do incidente foi enganada a acreditar que participava de um programa de pegadinhas.

O delegado de polícia Tito Karnavian, citando informações recebidas de autoridades malaias, afirmou que Siti Aisyah, de 25 anos, foi paga para atuar no que seria uma gravação de um programa. Ela e outra mulher teriam sido pagas para convencer homens a fechar os olhos e então borrifar água nos escolhidos com um spray.

“Tal ação teria sido feita três ou quatro vezes a troco de alguns dólares. O último alvo, Kim Jong Nam, foi borrifado com um material perigoso no spray”, afirmou Karnavian said. “Ela não sabia que esta era uma tentativa de assassinato”. Fonte: Associated Press