Por Marina Sequinel

(Fotos: Reprodução/Facebook)

A corajosa luta do pequeno João Pedro Silva, de dois anos, foi destaque do programa “Marca de Uma História”, da Rádio Banda B, nesta quarta-feira (10). Desde que nasceu, o menino enfrenta a Síndrome de Berdon, uma doença rara que envolve uma série de defeitos nas formações do aparelho digestivo.

joao-pedro2

(Foto: Reprodução/Facebook)

Hoje, ele está internado na Unidade de Terapia Intensiva (UTI) do Hospital Infantil Waldemar Monastier, em Campo Largo, na região Metropolitana de Curitiba. Muito fraco e com quadro instável, o pequeno precisa se recuperar para poder realizar transplante de fígado, estômago e intestino.

A cirurgia, no entanto, custa cerca de R$ 10 milhões e é feita apenas nos Estados Unidos. A mãe de João Pedro, Avelita Barbosa da Silva, já entrou com representação no Ministério Público do Paraná (MPPR) para que o governo pague pelo procedimento, mas ainda não obteve respostas.

Moradora de Londrina, no Norte do Paraná, ela conta que a batalha contra a doença começou quando ainda estava grávida. “Eu lembro que eu briguei com o meu marido e, logo depois de a gente reatar, prometi que lhe daria um filho como presente. Quando engravidei do João, fiquei muito feliz, ele era tudo na minha vida. Por isso, seguia as consultas e exames à risca, a cada semana de gestação. Quando deu cinco meses, o médico descobriu que havia algo errado com o João. Na ocasião, ele disse que meu bebê dificilmente sobreviveria”, disse ela em entrevista ao radialista Amauri Soares, coordenador da “Marca de Uma História”.

Mas Avelita não desistiu. Mesmo na semana do parto, quando disseram que a criança viveria por apenas cinco dias, ela continuou a acreditar na força do filho. “No momento do nascimento, eu rezei para Deus e disse ‘se for para ser meu, me envie um sinal’. Quando ele saiu, fez xixi por tudo, algo que me disseram que ele não tinha condições de fazer, porque tem bexiga neurogênica. Eu comecei a chorar”, completou.

Após o nascimento, a luta continuou de hospital em hospital. João Pedro não conseguia se alimentar, vomitava muito e vivia com infecção urinária. Recentemente, o quadro dele piorou. O garoto está com desnutrição, com o abdômen inchado, tem falência nas funções do fígado e dificuldade de fazer as necessidades fisiológicas.

Para cuidar de João, Avelita deixou dois filhos do primeiro casamento, uma menina de 12 anos e um menino de oito, com o marido no interior do estado. Ela veio para Curitiba com o caçula em dezembro do ano passado. “Eu sofro muito com a distância e eles também. Mas a minha atenção agora precisa ser total para o pequeno. Ele tem que melhorar para poder fazer os transplantes. Há pouco tempo, ele passou por uma cirurgia que deixou o intestino delgado dele com apenas 16 cm. Nós estamos pedindo por muitas orações e, para quem puder, qualquer ajuda para custear o tratamento dele”, finalizou.

Quem quiser contribuir com doações para a família pode entrar em contato por meio do telefone (43) 9867-0790 ou acessar a página “Ajude o João Pedro a Viver” no Facebook.

Marca de Uma História

O radialista Amauri Soares decidiu contar a trajetória do pequeno João para mobilizar os ouvintes. “É impossível não se tocar com essa história, com o jeito que a mãe abandonou tudo para ficar com o filho, que passa por muitas dificuldades. A família precisa muito de ajuda e nós sabemos a força que a Banda B tem”, concluiu.

Ouça o programa completa abaixo:

[jwplayer mediaid=”209382″]

[jwplayer mediaid=”209381″]