Da Redação com TV Bandeirantes

A imagem que tomou conta das redes sociais e provocou a revolta de centenas de curitibanos se tornou um desafio para os pais da menina que teve o rosto tampado pelo Papai Noel no Shopping Palladium. Em entrevista ao telejornal Band Cidade nesta quinta-feira (20), a mãe Francielle Matte disse não saber se a responsabilidade pela atitude foi do Papai Noel ou se ele recebeu alguma ordem, mas recuperar a imagem que o Natal representa para a filha de três anos se tornou o desafio deste final de 2014. Um outro Papai Noel já entrou em contato com a família e deve visitar a mãe nos próximos dias.

papainoelpaladiumFoto: Reprodução

“O fato é que o Papai Noel colocou a mão no rosto da minha filha para evitar a foto. Talvez ele não seja o responsável, mas ficamos muito entretecidos. Pode parecer uma bobagem, mas o Natal para mim é magia, é amor, é encanto, felicidade. Pelo menos naquele momento, tudo se quebrou”, disse.

Também à reportagem da TV Bandeirantes, o pai Rafael Matte contou que a família foi até o shopping após a queda de energia no bairro Vila Izabel na última terça-feira e a atitude o revoltou. “Minha filha estava brincando no espaço e precisou passar por isso, a figura do Papai Noel não pode fazer isso”, comentou.

A postagem que ganhou centenas de compartilhamentos no Facebook foi feita na última quarta-feira. O principal motivo da revolta foi à impossibilidade de se tirar uma foto com o ‘bom velhinho’ sem ter que pagar pelas fotos do serviço profissional. De acordo com o Shopping Palladium, o Papai Noel já foi substituído.

Outro lado:

Em nota, o Shopping Palladium se manifestou por meio de nota, lamentando o caso e reiterando que essa não é a orientação do empreendimento.

Em relação ao fato ocorrido nesta quarta-feira (18), o Palladium gostaria de reforçar que possui um imenso cuidado na realização de todas as ações que envolvem os consumidores, principalmente quando lida com crianças, seus sonhos e fantasias. Vestimos o shopping com o que há de mais encantador para agradar as famílias na data mais esperada do ano. O serviço de contratação do Papai Noel é terceirizado, além disso são definidos processos para treinamento, higienização, e demais detalhes que envolvem os bastidores desse personagem.

Neste caso específico, lamentamos pela atitude errada e fora dos padrões do Papai Noel, gerado a partir de um sinal irregular do fotógrafo. Foi realizada uma reunião com o Papai Noel, que nos acompanha há seis anos e nunca teve nenhuma uma atitude irregular que comprometesse sua conduta, e a responsável pela empresa prestadora dos serviços, para a substituição da pessoa que representa o Papai Noel em nosso cenário. Também foi reforçada a orientação aos fotógrafos e equipe, pois qualquer pessoa pode tirar retratos de seus filhos com celulares e tablets, com toda liberdade.

Lamentamos imensamente o ocorrido e nos desculpamos publicamente por meio das mídias sociais, além de reforçarmos aqui o convite aos pais da criança para esclarecer os fatos e nos desculpar pessoalmente pelo ocorrido.

Notícia Relacionada:

Papai Noel cobre rosto de criança em shopping porque pai queria tirar foto sem pagar