Por Marina Sequinel e Antônio Nascimento

Pais de alunos da Escola Municipal Fonte Nova, em Araucária, na região metropolitana de Curitiba, estão preocupados com o destino dos filhos devido a mudança da gestão prevista para o ano que vem. A administração será repassada da Prefeitura para o Governo do Paraná, o que exclui o atendimento a crianças da 1ª a 4ª série.

“Eles vão tirar as crianças pequenas da escola e elas ainda não têm um lugar certo para recolocá-las. Eu estou preocupada porque não sei como ficará a educação da minha filha a partir de 2015”, afirmou Larissa Isabel Pinheiro Carneiro, mãe que se sentiu lesada pela mudança.

Segundo Larissa, uma das escolas cotadas para receber os alunos não apresenta as condições adequadas para a transferência. “Na Fonte Nova havia tudo o que elas precisavam e a minha filha estudava a duas quadras de casa. Com a troca, é possível que ela vá para uma escola mais longe e eu vou ter que dar um jeito de contratar uma van para levá-la”, completou ela.

Resposta

 Em nota, a Prefeitura de Araucária informou que, a partir de 2015, o prédio onde hoje funciona a Escola Municipal Jardim Fonte Nova passará a atender a alunos do 6º ao 9º ano e Ensino Médio. A gestão dessa unidade escolar será do Governo, que vai assumir turmas de 6º ao 9º ano antes gerenciadas e custeadas pela Prefeitura. A responsabilidade dos municípios é prioritariamente com a educação infantil e do 1º ao 5º ano. As turmas de 1º ao 5º ano que estão no Fonte Nova passarão para a escola mais próxima de casa (há duas a menos de um quilômetro de distância da instituição). A Secretaria de Educação está estudando a possibilidade de oferecer transporte escolar em algumas situações.
De acordo com a Prefeitura, com essas mudanças não haverá grande deslocamento, já que as distâncias são curtas; não haverá superlotação (porque já foi feito estudo sobre isso) e a população da região ainda passará a contar com o Ensino Médio, incluindo turmas no período diurno – no momento, esses estudantes precisam sair do bairro para estudar em escolas da região central da cidade.