Da redação com assessoria 

A primeira licitação para a ocupação de lojas na Rodoviária de Curitiba será realizada no dia 4 de novembro, em sessão pública, a partir das 9 horas, no auditório da Urbs. O aviso de licitação foi publicado nesta quarta-feira (2) no Diário Oficial do Município. O edital de licitação prevê a contratação de 17 permissionários pelo prazo de até oito anos, mediante pagamento de outorga e permissão de uso.

A licitação, do tipo concorrência, terá os vencedores definidos pela maior oferta para outorga. Os valores de outorga variam de acordo com a localização e a metragem dos espaços, de R$ 23.520,00 a R$ 217.668, 00, com possibilidade de parcelamento. A  primeira parcela deve ser paga até três dias úteis depois da publicação dos resultados da licitação. Os valores para permissão de uso, com pagamentos mensais, variam de R$ 1.960,00 a R$ 18.139,00.

O processo licitará espaços para a instalação de lojas para guarda-volumes; lanchonetes, livraria, revistaria, cafeteria, farmácia, cyber carodoferroviaria-011013-bandab (1)fé, salão de beleza, perfumes e cosméticos, artesanato, produtos de couro (bolsas, carteiras, malas e acessórios) e restaurante.

Os interessados devem apresentar proposta para lojas destinadas ao ramo de atuação – o que deve ser comprovado pelo Contrato Social, Registro Comercial ou Firma Individual devidamente registrados. É permitida a participação de pessoas físicas desde que, na assinatura do Termo de Compromisso, elas comprovem ter constituído firma especificamente para o ramo de atividade a que a loja se destina.

Os permissionários que ocupavam os espaços comerciais da Rodoviária e que tiveram permissão revogada podem participar da licitação. A concorrência é exigida pela Constituição, pela Lei de Licitações e pelo termo assinado entre o município de Curitiba e a União, a quem pertence o imóvel onde funciona a Rodoviária.

Reforma

A licitação tem como objetivo regularizar a Rodoviária até que as obras sejam concluídas, em maio do ano que vem. Nesta semana a mudança dos guichês de venda das passagens começou a ser feita para permitir o início das obras no bloco dos fundos.

Em função do cronograma de obras, os antigos permissionários precisam desocupar o imóvel. O prazo terminou na última segunda-feira, dia 30. Nesta terça (01) a Urbs entrou com ação de reintegração de posse, levando em conta que dois pedidos de liminar para permanência foram negados pela Justiça.

A reforma da Rodoviária representa um investimento de quase R$ 35 milhões, financiados pela Caixa Econômica Federal dentro do PAC da Copa. São dois blocos, com uma área total de 72 mil metros quadrados, o que inclui 10 mil metros quadrados de área verde, por onde circulam por dia, em média, 30 mil pessoas – aí incluídos passageiros, acompanhantes, funcionários das empresas e pessoas que utilizam serviços da Urbs.

Com a obra, a Rodoviária deve receber salas de embarque, praça de alimentação climatizada, salas de espera, elevadores, escadas rolantes, novos sanitários, reforma das instalações elétrica e hidráulica, modernização tecnológica do sistema de controle e operação do terminal, nova comunicação visual e iluminação, ampliação do monitoramento de segurança e dez novas plataformas de desembarque.

Serviço

Licitação para ocupação de lojas na Rodoviária de Curitiba
Edital – A partir desta quarta-feira (3) no site www.urbs.curitiba.pr.gov.br
Entrega de propostas: até 9h do dia 4 de novembro de 2013
Abertura de propostas: 9h do dia 4 de novembro de 2013
Local – Sede da Urbs, no prédio central da Rodoviária, na avenida Presidente Affonso Camargo, 330, Jardim Botânico

Notícia relacionada

Justiça permite Urbs a retirar comerciantes da rodoferroviária