Por Elizangela Jubanski e Bruno Henrique

leite

Cada lata tem 400 gramas, custa R$ 70 e é distribuída nas unidades de saúde de Curitiba às famílias cadastradas. Foto: BH/Banda B

Um leite essencial para a alimentação de crianças com deficiência está em falta na rede municipal de saúde. Na manhã desta segunda-feira (5), cerca de vinte famílias se reuniram em frente a Prefeitura de Curitiba, no Centro Cívico, para protestar. A Prefeitura de Curitiba informou que o abastecimento voltará ao normal até o fim da semana.

As famílias contaram à Banda B que o leite é um complemento de uma alimentação especial para crianças que têm deficiência física e/ou mental. Cada lata tem 400 gramas, custa R$ 70 e é distribuída nas unidades de saúde de Curitiba às famílias cadastradas.

Entretanto, desde o último dia 13, os responsáveis por retirar as latas de leite enfrentam problemas. “Não conseguimos mais as latas e disseram pra gente que ia demorar porque a Prefeitura teria que abrir uma licitação. O problema é que a gente usa esse leite todo dia”, disse a mãe de uma criança especial, em entrevista à Banda B.

De acordo com as manifestantes, cerca de 400 famílias estão cadastradas para receber o leite. A média mensal de uso é entre 10 a 20 latas.

Resposta

A Banda B entrou em contato com a Prefeitura de Curitiba que enviou à redação uma nota sobre o caso. Segue, na íntegra: “A Secretaria Municipal da Saúde informa que já restabeleceu o fornecimento das fórmulas nutricionais Nutren Jr e Nutrison Soya e similares, que haviam apresentado problemas de fornecimento no mês de dezembro. A entrega do produto aos usuários ocorre até o fim desta semana. Em 27 de outubro de 2014, a empresa distribuidora Nutrosul, responsável pela venda da fórmula Nutren Jr, informou à Prefeitura que não poderia cumprir sua obrigação de entrega alegando dificuldades financeiras. A administração notificou e multou a companhia e simultaneamente abriu um novo processo licitatório para a aquisição do alimento. Duas tentativas infundadas de impugnação do edital afetaram o cronograma de entrega do Nutren Jr e do Nutrison Soya e, após ter de cumprir os prazos legais para respostas aos questionamentos, a Secretaria da Saúde recebeu os produtos de ambas as marcas ou similares, como Pediasure Complete e Trophic Basic, que serão entregues às unidades de saúde nos próximos dias”.