Da Redação

A Justiça do Trabalho negou no final da tarde desta terça-feira (8) o pedido de liminar da Associação Comercial do Paraná (ACP) que pedia o fim da greve dos bancários por considerar que a mobilização prejudica seus associados. O juiz da 11ª Vara do Trabalho de Curitiba indeferiu o pedido descrevendo o pedido como “incabível”. “Mesmo porque não seria o deferimento da liminar postulada que resolveria o conflito para toda a sociedade, mas tão somente uma parcela diminuta de interessados”, diz o despacho

A ação civil pública pedia a imediata suspensão da greve dos bancários na capital e região metropolitana. A ação civil pública advertia para consequências negativas já registradas pela rede comercial, industrial e de serviços, além dos prejuízos causados à população limitada ao uso de caixas eletrônicos e lotéricas.

As atividades bancárias estão paralisadas há 20 dias, com 324 agências fechadas, sendo 272 na capital e 92 na região metropolitana. Esta é a maior greve dos bancários dos últimos dez anos e 14,8 mil trabalhadores permanecem de braços cruzados.

Notícia Relacionada:

Associação Comercial do Paraná entra com ação civil para pedir fim da greve dos bancários