Ouça o áudio

O Tribunal de Justiça do Paraná (TJ-PR) determinou que os servidores do Detran, em greve desde a manhã desta sexta-feira (5), voltem ao trabalho já na próxima segunda-feira (8), mas o presidente do sindicato dos trabalhadores, Adão Gilberto da Rosa, afirmou que greve continua. O TJ-PR considerou a greve ilegal, e, segundo o parecer do desembargador Leonel Cunha, a diretoria do órgão manteve o diálogo com o sindicato de funcionários e estava cumprindo os acordos firmados, não justificando assim a mobilização. (Ouça os áudios com as entrevistas do sindicato e do Detran ao Jornal da Banda B nos players acima).

Em entrevista, Rosa afirmou que 80% dos trabalhadores estão de braços cruzados e apenas os serviços considerados básicos estão mantidos. “No interior a mobilização é maior que na capital, principalmente pelas condições estruturais dos Ciretrans, o de São José dos Pinhais, por exemplo, é um galpão”, disse.

Os serviços que estão mantidos, segundo o sindicato são: emplacamento, liberação de veículo apreendido, processos relacionados a veículos oficiais, recebimento e entrega de CNH cassado, renovação de CNH vencida há mais de 30 dias e exame prático de primeira habilitação vencendo em até 30 dias.

Já o diretor de gestão de pessoas e desenvolvimento profissional, Nelson Lambach, garantiu que as atividades já foram normalizadas na tarde de hoje e na segunda-feira o Detran estará funcionando integralmente. “Há sim esse canal de diálogo que o sindicato alega não ter existido, e o TJ percebeu isso. Nós fomos pegos de surpresa com a deflagração da greve e esperamos que nossos funcionários voltem sim ao trabalho”, disse.

A categoria alega que o governo do estado não cumpriu o acordo firmado no ano passado que previa o reajuste dos encargos especial referente ao mês de março, que não foi pago. A pauta de reivindicações da categoria inclui também novo concurso; melhorias de espaço físico e equipamentos e condições de trabalho; descompatibilizar Gratificação pelo Exercício de Encargos de Instrutor de Curso de Reciclagem para Condutores Infratores (GIRCE)/Gratificação pelo Exercício de Encargos de Membro de Banca Examinadora de Trânsito (GEBET); reajuste e regulamentação da GEBET; reajuste da Insalubridade; criação de um quadro próprio, e outras.