A jovem Camila Canhares, de 22 anos, morreu na tarde desta quinta-feira (21) no Hospital Evangélico, em Curitiba. Ela estava internada desde o último domingo (17) depois de ter 80% do corpo queimado na periferia de Ponta Grossa, nos Campos Gerais.

A família da jovem foi ouvida pela Polícia Civil, mas até o momento não há informações de quem seriam os responsáveis pelo crime. Existem indícios de violência sexual, mas não há confirmação da polícia enquanto não saírem os exames do Instituto Médico Legal (IML).