Por Catve.com

Em depoimento à polícia nesta segunda-feira (27), Danillo Emanuel Vilas Boas, de 24 anos, confessou ter atirado na cabeça da irmã, Thaysa Vilas Boas, que estava grávida. O caso ocorreu no dia 11 de julho em Tapejara, no noroeste do Paraná. A jovem de 22 anos estava no sétimo mês de gestação e se preparava para ir ao médico. O bebê morreu e a jovem está em estado vegetativo, mexendo apenas os olhos.

jovem

Jovem grávida está em estado vegetativo (Foto: Reprodução Facebook)

À polícia o rapaz disse que o disparo foi acidental e que pensou ser o cunhado no local. Os dois não tinham um bom relacionamento.

“Ele tinha desavenças com o cunhado, que batia na irmã mesmo gravida. A arma ele tinha comprado justamente por causa de ameaças que vinha sofrendo”, explica o advogado em defesa de Danillo, Hans Azara. O advogado ressalta também que na noite anterior aos fatos, o jovem teria usado drogas.

Danillo está preso na delegacia de Cruzeiro do Oeste por conta de um pedido de prisão temporária de 30 dias. Conforme o advogado, ao fim desse prazo o rapaz deve ser liberado.

A jovem Thaysa Thaysa Vilas Boas permanece internada no Hospital Norospar, em Umuarama, em estado vegetativo, mexendo apenas os olhos. Ela deverá receber alta nesta semana para ficar em casa, sob o cuidado da família.

A filha uma meanina, que foi retirada com vida, morreu três dias após o nascimento.

Para saber a matéria completa no Portal Catve.com clique aqui.