Em reunião com o secretário da Ciência, Tecnologia e Ensino Superior, Alípio Leal, representantes da Câmara de Comércio Brasil-Japão reforçaram o interesse daquele país em trabalhar em parceria como o Governo do Paraná, incluindo transferência de tecnologia em áreas como smart energy e saúde, com equipamentos para o tratamento do câncer e tecnologia para a criação de próteses – nanotubo de carbono – que apresenta menor desgaste e menor agressão ao organismo.

O secretário Alípio Leal adiantou interesse na realização de acordo de cooperação entre a Universidade Estadual de Maringá (UEM) e a universidade japonesa Shinshu, que possui um centro de excelência na produção de seda. A região de Maringá é justamente grande produtora do bicho-da-seda.

De acordo com o diretor de projetos da Câmara de Comércio e Indústria Brasil-Japão do Paraná, Fujio Takamura, foi também apresentada a empresa Hioki, fabricante de instrumentos de medição, interessada em instalar-se no Paraná.

Saiba mais sobre o trabalho do governo do Estado em:

www.facebook.com/governopre www.pr.gov.br