Da Redação com Catraca Livre

Um japonês de 48 anos esfaqueou o filho de 12 até a morte após reclamar que o menino não estava estudando o suficiente para uma prova de admissão na província de Aichi. A notícia foi informada pelos meios de comunicação locais nesta terça-feira (23), mas o crime teria acontecido no domingo.

japao

Imagem ilustratica

De acordo com o Catraca Livre, Kengo Satake disse à polícia que “discutiu com o filho por não estudar” antes da prova. O pai esfaqueou o filho, chamado Ryota, no peito com uma faca de cozinha. Depois de receber um telefonema dos funcionários do hospital, a polícia prendeu Satake, que afirmou ter esfaqueado o filho “por engano”.

Há uma crença no Japão de que as crianças que forem admitidas em instituições educacionais de prestígio terão melhores perspectivas futuras. Por isso, a disputa para ingressar em uma dessas melhores escolas é acirrada.

Leia a matéria completa clicando aqui.