Da Redação

A página Quebrando o Tabu ironizou os ataques

As várias de mensagens de ódio contra o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva e sua esposa Maria Letícia, que teve a morte cerebral confirmada nesta quinta-feira (2), causou a revolta de internautas. Muitos deles condenaram a ‘falta de humanidade’ de quem se utiliza da possibilidade de fazer um comentário anônimo para ‘comemorar’ a morte da ex-primeira-dama.

No Twitter e no Facebook, foram várias as mensagens lamentando os ataques escritos em redes sociais e portais de notícia. “Vocês sabem que a morte da Marisa não tem NADA a ver com política né? Comemorar só te faz muito desumano. Muito surreal a maldade”, dizia um. “Comemorar a morte de Dona Marisa por odiar o Lula é de uma pobreza de espírito sem tamanho. Mais amor, por favor!”, dizia outro.

Autora do processo de impeachment de Dilma Rousseff, a advogada Janaína Paschoal foi uma das pessoas que condenou os ataques e lembrou que isso acontece em ambos os lados. “O que nos define como seres humanos é a consciência de sermos finitos. Não consigo compreender um ser humano comemorar a morte de outro. Quando Reinaldo Azevedo adoeceu, petistas comemoraram; quando o filho do Alckimin faleceu, petistas comemoraram. Sejamos diferentes!”, disse.

O portal Sensacionalista, que é famoso por fazer brincadeiras com as notícias do dia a dia, também fez um post intitulado “Médicos declaram desumanidade irreversível de comentaristas em matérias sobre dona Marisa”. A postagem teve mais de 45 mil curtidas na rede social.

Morte cerebral

A ex-primeira-dama Marisa Letícia Lula da Silva, de 66 anos, teve morte cerebral desta quinta-feira (2). Ela está na unidade de terapia intensiva (UTI) do Hospital Sírio-Libanês desde o dia 24 de janeiro.

Segundo boletim médico, foi realizado um doppler transcraniano que identificou a ausência de fluxo cerebral na paciente. Diante do resultado e com autorização da família, foram iniciados os procedimentos preparativos para a doação de órgãos.