Por Felipe Ribeiro

Uma crítica postada na página do prefeito Rafael Greca, relacionada ao aumento da passagem do transporte coletivo, gerou revolta em alguns internautas nesta terça-feira (14) após uma resposta não comum para alguém que ocupa o cargo municipal. Isso porque após o questionamento e um relato dos novos gastos com tarifa de R$ 4,25, o perfil de Greca respondeu com um simples: “Procure a Urbs e faça o passe escolar minha senhora”, o que causou certa descrença em quem lia.

O comentário que ocasionou essa resposta era de uma pessoa, preocupada com o fato da filha ter mudado os hábitos e passado a ir a pé para a faculdade por causa dos custos com a passagem. “Minha filha está indo a pé para a faculdade. O senhor errou e muito. Pensa no povo apenas quando quer ganhar eleições. As coisas estão mudando, Greca. Decepcionante”, escreveu.

Reprodução

Após a resposta, a reação de alguns internautas também foi imediata: “Olha, pelo visto contrataram um estagiário novo pra assessoria do Prefeito”; “Desrespeito com a sociedade curitibana!”, são alguns exemplos. Outros usuários da rede social ainda defenderam a postura: “Seria bom se as pessoas soubessem cobrar de verdade e reconhecer o que merece reconhecimento e não ficar apenas reclamando insanamente. #mimimi”.

Nesta segunda-feira, o Tribunal de Contas do Estado do Paraná (TCE-PR) determinou, por meio de medida cautelar, a suspensão do reajuste da tarifa do transporte coletivo de Curitiba. A partir da notificação à Prefeitura Municipal e à Companhia de Urbanização de Curitiba (Urbs), que gerencia o sistema, a tarifa deveria retornar ao valor de R$ 3,70, que vigorava antes do aumento de 14,86%. A decisão, porém, não foi cumprida.

Passe escolar

Em Curitiba, são vários os estudantes que têm direito a pagar metade do valor da passagem de ônibus, mas muitos não têm conhecimento do direito. O benefício é fornecido a alunos matriculados em escolas públicas e particulares de ensino regular fundamental, médio e superior que morem a mais de um quilômetro da escola. Outro pré-requisito é a família ter renda de até três salários mínimos, no caso de ter um filho estudante; até quatro salários mínimos para dois filhos; e até cinco salários mínimos para três filhos ou mais.

O agendamento e o pré-cadastro do Passe Escolar devem ser feitos pela internet no site da Urbs, o que gerou outras críticas a Greca no Facebook. Segundo os usuários, agendamentos estão previstos apenas para março. A prefeitura informou à Banda B que a Urbs abriu o agendamento no último dia 23. O agendamento e o pré-cadastro do Passe Escolar devem ser feitos pela internet no site da Urbs (www.urbs.curitiba.pr.gov.br). Já o cadastramento do Passe Escolar começou no dia 1º de fevereiro e é feito de acordo com a ordem dos agendamentos realizados pelos estudantes.

Após a aprovação do cadastro, a Urbs fornece um cartão especial para o carregamento dos créditos. O limite por estudante é de 400 passes por ano, com uso de dois passes escolares por dia. Podem ser adquiridos 50 créditos por mês ou cem créditos para dois meses, contados desde a data da última aquisição.