Por Marina Sequinel e Denise Mello

(Imagem ilustrativa/Divulgação)

O Instituto de Identificação do Paraná (IIPR) vai realizar um mutirão no próximo dia 18 de fevereiro para desafogar a demanda de emissão de carteiras de identidade em Curitiba. Quem tiver interesse em participar deve agendar o serviço pessoalmente em um dos postos de atendimento da cidade.

“Nós aumentamos a capacidade na capital, mas ainda é insuficiente para normalizar as emissões, devido ao grande número de pessoas que nos procuram há alguns meses. Antes, fazíamos 500 RGs por dia, agora vamos elevar esse número para 800”, disse o diretor do Instituto, Marcus Vinícius Michelotto, em entrevista à Banda B nesta quinta-feira (9).

Segundo ele, com a capacidade dobrada, em cerca de dois ou três meses, a demanda deve voltar ao normal. “Há milhares de pessoas tentando agendar pela internet, mas nós não sabemos se são várias tentativas de um só indivíduo ou não. Por isso, quem não está conseguindo fazer isso por telefone ou pelo site, pode comparecer até qualquer um dos postos para marcar o atendimento para o dia 18, quando haverá o mutirão”, completou Michelotto.

Ele ainda lembrou que é importante que aqueles que não puderem comparecer ao Instituto façam o cancelamento com antecedência. “Dessa forma, nós podemos atender outras pessoas. Cerca de 30% de quem faz o agendamento não comparecem, dificultando o nosso trabalho”. Como medidas a longo prazo, o IIPR já protocolou um pedido de abertura de concurso para aumentar o efetivo e estuda também terceirizar os postos em Curitiba.

Sobre a demanda, o deputado e radialista Luiz Carlos Martins tem cobrado na Assembleia Legislativa do Paraná e na Rádio Banda B uma solução para o problema desde o ano passado. “Quase todos os dias recebemos reclamações de ouvintes que não conseguem agendar a emissão de RG. Não conseguem vaga. Mas reconheço o esforço do diretor Michelotto e agora vem a informação deste novo mutirão e da capacidade dobrada no atendimento. Estamos no caminho certo para solucionarmos de vez este problema”, afirmou Martins.

Para saber quais os documentos necessários para a emissão do RG ou tirar outras dúvidas, clique aqui.